A 31ª Mostra Internacional de Cinema

31ª Mostra Internacional de Cinema

A Mostra Internacional de Cinema chega a sua 31ª edição com mais de 400 filmes, longas, médias e curtas, exibições especiais, convidados especiais, oficinas, lançamento de livros, debates e retrospectivas. Como acontece todos os anos, a programação básica da Mostra é composta pela Perspectiva Nacional e Internacional, reunindo uma boa produção inédita de diretores veteranos, e a Competição, composta por filmes de diretores estreantes, questão até no seu segundo longa-metragem. Estes concorrem ao Troféu Bandeira Paulista, concedido pelo júri e criado nas últimas edições da Mostra.

O evento acontece entre os dias 19 de outubro e 1º de novembro, com direito a mais uma semana exibindo os filmes mais bem recebidos e alguns outros que participaram das retrospectivas, em apenas algumas salas.

Retrospectivas

Ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos, esse ano as retrospectivas não contarão com obras da época do cinema silencioso, o que pare mim é uma pena, já que é os eventos que prestigiam essa cinematografia são raros por aqui. Os homenageados com retrospectivas nesse ano serão:

Jia Zhang-Ke: cineasta chinês de 37 anos e um feroz critico da globalização e seus efeitos na juventude de seu país. Ele terá todos os seus longas de ficção e documentários exibidos durante a Mostra.

Claude Lelouch: diretor, ensaísta e jornalista francês, mais conhecido por aqui pelos clássicos Um homem, uma mulher e Retratos da Vida. O cineasta francês começou na carreira jornalística, filmando a vida cotidiana dos cidadãos da União Soviética.

A retrospectiva contará com oito de seus filmes, incluindo os dois acima e seu último filme, Roman de gare (Crimes de autor), que fez parte da seleção do Festival de Cannes de 2006. Lelouch virá a São Paulo para acompanhar a seleção de seus filmes.

Jean-Paul Civeyrac: o diretor francês de 43 anos é uma promessa do cinema francês e uma das grandes revelações da Mostra, de acordo com a assessoria de imprensa do festival. Até hoje nenhum de seus filmes foi lançado no Brasil, o que faz com que essa seja uma grande oportunidade para conferir seu trabalho. Serão exibidos oito filmes do diretor: seis longas e dois curtas.

Exibições especiais

Brand Upon the Brain!

Brand Upon the Brain! (2006), filme mudo do diretor canadense Guy Maddin será apresentado no Sesc Pinheiros. A exibição do filme-espetáculo tem a participação de um narrador, música e efeitos especiais ao vivo, como seria de se esperar dos grandes lançamentos de filmes da era muda.

Tabu, de 1931 é o último filme do diretor alemão F.W. Murnau, que faleceu antes da estréia do filme. O filme foi dirigido em parceria com um dos fundadores do cinema documental, Robert J. Flaherty. Uma cópia restaurada do filme será exibida com acompanhamento musical do pianista Paulo Braga, que participou 30ª Mostra.

Prêmio Fespaco: uma mostra de 17 filmes africanos vencedores do prêmio máximo do FESPACO (Festival panafricain du cinéma et de la télévision de Ouagadougou), Festival Pan-Africano de Cinema e Televisão de Uagadugu, festival bienal criado em 1972 em Burkina Faso, em parceria com a Cinemateca África e o ministério francês das Relações Exteriores.

Cartaz

Cartaz da 31ª Mostra Internacional de Cinema

O cartaz da 31ª Mostra foi criado por Hector Babenco, cujo filme Lúcio Flávio – O Passageiro da Agonia, venceu o prêmio do público da 1ª Mostra, realizada em 1977. Babenco criou e posou para o poster, fugindo dos clichês relacionados ao cinema, como projetor, película, rolo de filme, entre outros. O diretor foi buscar uma imagem urbana e bem humorada, posando de homem-placa no centro de São Paulo. O cartaz expressa a Mostra associada a “uma garimpagem de ouro e preciosidades culturais para a cidade”.

A vinheta que antecede a exibição dos filmes será animação com um desenho estilizado da figura de Babenco. A música da vinheta mais uma vez será composta por André Abujamra.

Abertura e encerramento

A cerimônia de abertura acontece no dia 18 de outubro, um dia antes de seu início oficial, às 21 horas no Auditório Ibirapuera, com a exibição da co-produção Brasil-Argentina O Passado, dirigido por Hector Babenco e estrelado por Gael García Bernal. Bernal é um dos convidados da 31ª Mostra.

A cerimônia de ecncerramento acontecerá no Memorial da América Latina, dia 1º de novembro, às 21 horas, com a primeira exibição no Brasil de No Country for Old Men (Onde os Fracos Não Têm Vez), o novo filme dos irmãos Joel e Ethan Coen.

Ainda não há informações adicionais sobre os eventos, mas a abertura costuma ser fechada para convidados e imprensa. Já o encerramento varia, desde a compra do ingressos avulsos, convites, até, como ocorreu ano passado, a troca de alimentos não perecíveis por ingressos.

Entradas relacionadas:

About Bibi