Carta Branca a Wim Wenders na 32ª Mostra

Wim Wenders

A 32ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo dá Carta Branca ao premiado diretor alemão Wim Wenders, para apresentar sua própria seleção de filmes. Wim Wenders também será homenageado com o Prêmio Humanidade, concedido pela Mostra a grandes cineastas como Manoel de Oliveira, Eduardo Coutinho e Amos Gitai.

Wenders indicou livremente uma relação de 15 filmes para fazerem parte do festival. Fazem parte de sua seleção clássicos de diretores da Nouvelle Vague, como François Truffaut (com “A Sereia do Mississipi” e “O Garoto Selvagem“) e Jean-Luc Godard (com “O Pequeno Soldado”); filmes marcantes de novos diretores como “Longe Dela” da diretora canadense Sarah Polley e “Bye Bye Blackbird” do diretor françês Robinson Savary.

Wenders, como grande fã da obra do mestre japonês Yasujiro Ozu, não deixou de incluir dois filmes do diretor, já apresentados em anos anteriores: “Fim de Verão” e “A Rotina tem Seu Encanto“. Em 1985 o diretor alemão realizou o documentário “Tokyo-Ga” sobre Ozu.

Fazem parte ainda da lista o documentário “Os Primeiros Anos de Wim Wenders“, de Marcel Wehn, e “The Palermo Shooting“, último filme de Wenders. Após a exibição de “The Palermo Shooting” no dia 21 de outubro, Wim Wenders comenta e justifica com a platéia os filmes de sua Carta Branca e sua nova realização.

About Bibi