Coisa Mais Linda (40 anos de Bossa Nova)

Carlos Lyra e Roberto Menescal

Coisa Mais Linda (40 anos de Bossa Nova) é um novo documentário sobre a Bossa Nova. Minha primeira impressão foi: é quase impossível gostar do filme sem gostar de Bossa Nova. O ritmo do filme, o modo como é feita a edição, as entrevistas, tudo segue o ritmo desse movimento musical. E é claro, é repleto de músicas. Não precisa ser fã de Bossa Nova para ir ver, apenas apreciar algumas das músicas.

Como outros documentários feitos sobre Bossa Nova o filme fala sim dos ícones Tom, Vinícius e João Gilberto, mas sai um pouco desse eixo e apresenta outros participantes do movimento e importantes compositores. Além daquelas pessoas que não participaram ativamente, mas tiveram sua importância na composição.

Um filme despretensioso, leve, com depoimentos interessantes e gostoso de ouvir. Podia ser um pouco mais curto, já são duas horas de músicas, cenas de arquivo e composições, mas é agradável mesmo assim. A linha principal do filme são os depoimentos de Roberto Menescal e Carlos Lyra entrelaçados por outras entrevistas, imagens de arquivo, citações de versos e gravações feitas para o próprio filme de interpretações das canções.

Confesso que fiquei interessada em mais pesquisar os diversos outros compositores citados no filme, cujos nome eram desconhecidos para mim. E para quem acha que essas músicas têm um ritmo e a melodia muito parecidos, o filme explica o porquê. Dividido em partes com temas, como o Banquinho, Ritmo, Letra, Harmonia, entre outros temas o filme compõe um perfil da música desse movimento, que segundo seus participantes foi apenas surgindo sem nada planejado.

É um documentário bem feito bem feito, interessante e bem estruturado. Não espere uma complexa obra cinematográfica e você não sairá decepcionado do cinema. Poderia até ser definido como: pegue seu banquinho e vá ver e ouvir sobre Bossa Nova no cinema. É um filme para quem gosta de música e documentário, agradável para se “ouvir” numa tarde.

O filme escrito e dirigido por Paulo Thiago estréia em circuito nacional dia 2 setembro, mas até lá você pode ir se deliciando com muita Bossa Nova no site Sabadabada, criado por um estrangeiro que coleciona discos de Bossa Nova, Balanço e Samba dos anos 60. O site tem várias imagens de capas de discos e MP3 alguns desses discos. O lugar perfeito para quem quer conhecer novos compositores, ouvir mais uma vez os “clássicos” e achar canções daqueles discos que nunca foram lançados em CD e sumiram de catálogo há décadas.

About Bibi