Dicas para a 32ª Mostra: 20/10

O Garoto Selvagem

As segundas-feiras são o dia menos querido por um grande número de pessoas. E esse é um motivo a mais para ir ao ir cinema se entreter. A Mostra tem uma ótima seleção de filmes para essa segunda, o que quase me fez mudar de idéia em relação as minhas escolhas, mas é sempre assim: eu nunca consigo ver todos os filmes que quero durante o festival.

Para quem ainda não achou as preciosidades desta segunda, aqui vão as minhas dicas, incluindo alguns filmes com sessões gratuitas:

A fronteira da alvorada (2008), Philippe Garrel
A hora do Lobo (1968), Ingmar Bergman
A Sereia do Mississipi (1969), François Truffaut
Bye Bye Blackbird (2005), Robinson Savary
Chove no nosso amor (1946), Ingmar Bergman
Como eu festejei o fim do mundo (2007), Catalin Mitulescu
Leonera (2008), Pablo Trapero
Mil anos de orações (2007), Wayne Wang
Não estou lá (2007), Todd Haynes
O Garoto Selvagem (1970), François Truffaut
O Pequeno Soldado (1963), Jean-Luc Godard
O Silêncio de Lorna (2008), Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne
Queime depois de ler (2008), Joel Coen, Ethan Coen
Rocknrolla – A grande roubada (2008), Guy Ritchie
Sonata de Tóquio (2008), Kiyoshi Kurosawa
Tony Manero (2008), Pablo Larraín
Tulpan (2008), Sergey Dvortsevoy
Última parada 174 (2008), de Bruno Barreto
Vergonha (1968), Ingmar Bergman

Outra dica é ir aproveitar o Lounge da Mostra e conferir às 17h “Revelações sobre Ingmar Bergman” com Fredrik Gustafsson, curador dos projetos de Ingmar Bergman no Swedish Institute, Suécia. E na dúvida Truffaut é sempre bom.

About Bibi