Oscars: Cartazes de melhor filme, parte 1

Como vocês devem saber, o 82º Academy Awards, vulgo Oscars acontecerá no próximo domingo. E para comemorar o evento, resolvi aproveitar a minha minha paixão por cartazes e fazer um post com os cartazes dos vencedores de melhor filme de cada edição.

Eu particularmente não acho que Oscar seja garantia de um filme bom. Para dar só um exemplo de como eles às vezes parecem que premiam escolhendo no palitinho, em um ano com duas obras primas como Cidadão Kane e Relíquia Macabra, ganhou o mediano filme de John Ford Como Era Verde O Meu Vale. Tudo bem que atrás de Cidadão Kane não faturar o prêmio de melhor filme há toda uma história, mas Relíquia Macabra é muito superior. E alguém ainda lembra desse filme do Ford como exemplo de bom filme?

Bom, no fim das contas eles gostam de premiar filmão ou musical. Comédias raramente ganham, a não ser que sejam grandes musicais. Mas esse não é um post para apontar os ganhadores que eu acho que não mereciam, incluindo os filmecos que ganharam na categoria de melhor filme. É apenas um post de homenagem a um evento que no fim das contas eu acho divertido, ainda que não ache que Oscar é sinal de qualidade de filme.

Nos primeiros anos a festa era mais uma reuniãozinha entre os pessoal de Hollywood, sem data fixa, e chegou a acontecer até duas vezes no mesmo ano. Os filmes que concorriam eram escolhidos, nos primeiros anos, entre as produções dos daquele ano e do ano anterior. Primeiro com poucos indicados, depois 5, e na 6ª edição com 10 indicados. A moda dos 10 indicados durou até a 16ª edição do Oscar. E agora, para a surpressa de muitos voltou (pois é, não é novidade como muitos achavam).

Graças ao fantástico Google e a nossa querida Internet cheia de sites maravilhosos, procurei pelos cartazes originais, da época de lançamento dos filmes, e aquelas com a melhor resolução. Nada de imagenzinhas pequenininhas de cartazes. Nos casos em que não foi possível, coloquei o cartaz mais popular de cada filme, e com a melhor resolução disponível online. Na Wikipedia é possível conferir em português a lista completa dos ganhadores do Oscar de melhor filme, com os outros indicados e os títulos em português.

Sem mais delongas, segue a primeira parte da lista com os cartazes dos 42  primeiros vencedores do Oscar de melhor filme, começando pela edição do Oscar, a data do evento, o nome do filme ganhandor em português e o título original. Há vários links para quem quiser conferir mais informações na Wikipedia e IMDb. E para ver os cartazes em maior resolução, basta clicar nas imagens. Boa diversão e volto amanhã com a segunda parte.

(1929): Asas (Wings)

Asas (1927), direção William A. Wellman

(1930): Melodia na Broadway (The Broadway Melody)

Melodia na Broadway (1929), direção Harry Beaumont

(fonte)

(1930): Nada de Novo no Front (All Quiet on the Western Front)

Nada de Novo no Front (1930), direção Lewis Milestone

(fonte)

(1931): Cimarron (Cimarron)

Cimarron (1931), direção Wesley Ruggles

(fonte)

(1932): Grande Hotel (Grand Hotel)

Grande Hotel (1932), direção Edmund Goulding

(fonte)

(1934): Cavalgada (Cavalcade)

Cavalgada (1933), direção Frank Lloyd
Cavalgada (1932), direção Frank Lloyd

(fonte)

(1935): Aconteceu Naquela Noite (It Happened One Night)

Aconteceu Naquela Noite (1934), direção Frank Capra
Aconteceu Naquela Noite (1934), direção Frank Capra

(fonte)

(1936): O Grande Motim (Mutiny on the Bounty)

O Grande Motim (1935), direção Frank Lloyd

(fonte)

(1937): Ziegfeld – O Criador de Estrelas (The Great Ziegfeld)

Ziegfeld – O Criador de Estrelas (1936), direção Robert Z. Leonard

(fonte)

10º (1938): Émile Zola (The Life of Emile Zola)

Émile Zola (1937), direção William Dieterle

(fonte)

11º (1939): Do Mundo Nada Se Leva (You Can’t Take It with You)

Do Mundo Nada Se Leva (1938), direção Frank Capra

(fonte)

12º (1940): … E O Vento Levou (Gone with the Wind)

… E O Vento Levou (1939), direção Victor Fleming

(fonte)

13º (1941): Rebecca – A Mulher Inesquecível (Rebecca)

Rebecca – A Mulher Inesquecível (1940), direção Alfred Hitchcock

(fonte)

14º (1942): Como Era Verde O Meu Vale (How Green Was My Valley)

Como Era Verde O Meu Vale (1941), direção John Ford

(fonte)

15º (1943): Rosa de Esperança (Mrs. Miniver)

Rosa de Esperança (1942), direção William Wyler

(fonte)

16º (1944): Casablanca (Casablanca)

Casablanca (1943), direção Michael Curtiz

(fonte)

17º (1945): O Bom Pastor (Going My Way)

O Bom Pastor (1944), direção Leo McCarey

(fonte)

18º (1946): Farrapo Humano (The Lost Weekend)

Farrapo Humano (1945), direção Billy Wilder

(fonte)

19º (1947): Os Melhores Anos de Nossas Vidas (The Best Years of Our Lives)

Os Melhores Anos de Nossas Vidas (1946), direção William Wyler

(fonte)

20º (1948): A Luz é Para Todos (Gentleman’s Agreement)

A Luz é Para Todos (1947), direção Elia Kazan

(fonte)

21º (1949): Hamlet (Hamlet)

Hamlet (1948), direção Laurence Olivier

(fonte)

22º (1950): A Grande Ilusão (All the King’s Men)

A Grande Ilusão (1949), direção Robert Rossen

(fonte)

23º (1951):  A Malvada (All About Eve)

A Malvada (1950), direção Joseph L. Mankiewicz

(fonte)

24º (1952): Sinfonia de Paris (An American in Paris)

Sinfonia de Paris (1951),direção Vincente Minnelli

(fonte)

25º (1953): O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth)

O Maior Espetáculo da Terra (1952), direção Cecil B. DeMille

(fonte)

26º (1954): A Um Passo da Eternidade (From Here to Eternity)

A Um Passo da Eternidade (1953), direção Fred Zinnemann

(fonte)

27º (1955): Sindicato de Ladrões (On the Waterfront)

Sindicato de Ladrões (1954), direção Elia Kazan

(fonte)

28º (1956): Marty (Marty)

Marty (Marty), direção Delbert Mann

(fonte)

29º (1957): A Volta Ao Mundo Em 80 Dias (Around the World in Eighty Days)

A Volta Ao Mundo Em 80 Dias (1956), direção Michael Anderson

(fonte)

30º (1958): A Ponte do Rio Kwai (The Bridge on the River Kwai)

A Ponte do Rio Kwai (1957), direção David Lean

(fonte)

31º (1959):  Gigi (Gigi)

Gigi (1958), direção Vincente Minnelli

(fonte)

32º (1960): Ben-Hur (Ben-Hur)

Ben-Hur (1959), direção William Wyler

(fonte)

33º (1961): Se Meu Apartamento Falasse (The Apartment)

Se Meu Apartamento Falasse (1960), direção Billy Wilder

(fonte)

34º (1962): Amor, Sublime Amor (West Side Story)

Amor, Sublime Amor (1961), direção Jerome Robbins e Robert Wise

(fonte)

35º (1963): Lawrence da Arábia (Lawrence of Arabia)

Lawrence da Arábia (1962), direção David Lean

(fonte)

36º (1964): As Aventuras de Tom Jones (Tom Jones)

As Aventuras de Tom Jones (1963), direção Tony Richardson

(fonte)

37º (1965): Minha Bela Dama (My Fair Lady)

Minha Bela Dama (1964), direção George Cukor

(fonte)

38º (1966): A Noviça Rebelde (The Sound of Music)

A Noviça Rebelde (1965), direção Robert Wise

(fonte)

39º (1967): O Homem Que Não Vendeu Sua Alma (A Man for All Seasons)

O Homem Que Não Vendeu Sua Alma (1966), direção Fred Zinnemann

(fonte)

40º (1968): No Calor da Noite (In the Heat of the Night)

No Calor da Noite (1967), direção Norman Jewison

(fonte)

41º (1969): Oliver! (Oliver!)

Oliver! (1968), direção Carol Reed

(fonte)

42º (1970): Perdidos na Noite (Midnight Cowboy)

Perdidos na Noite (1969), direção John Schlesinger

(fonte)

About Bibi