Set, de Adriana Camacho

Set, de Adriana Camacho

O filme mexicano Set (2008) marca a estréia da diretora Adriana Camacho. Camacho transformou o seu amor pela direção de arte, na qual vem atuando desde 1997, em filme. Desde 2005 ela vinha captando imagens de sets de cinema e televisão, entrevistas com profissionais da área como diretores de arte, cenógrafos, diretores de produção, e os marceneiros e outros profissionais que transformam as idéias desses especialistas em realidade.

Camacho escolheu pisar em um terreno que já conhecia. Ela trabalhou como assistente de arte, assistente de câmera, consultora e diretora de arte para filmes mexicanos e novelas de televisão de grande orçamento.

O documentário é recheado de explicações para apresentar ao público o universo dos sets de cinema, televisão e propagandas. As diversas funções são apresentadas em tom didático, com descrições e a partir daí são introduzidas imagens da construção de sets e entrevistas. Através de entrevistas a diretora procura deixar claro as funções de cada um, o processo criativo e apresentar o cinema México, um cinema carente de recursos.

Set começa com os galpões vazios e os operários chegando e construindo o que será o set para a filmagem. O processo para colocar o set de pé é apresentado ao público. Mas mais do que mostrar como esses pequenos universos são criados, o filme mostra como esses espaços são efêmeros e e talvez esse seja um dos pontos altos do filme.

Eu gostei particularmente da entrevista dos trechos da entrevista com o desenhista de produção de O Labirinto do Fauno, e o livro de referências usadas para criar a arte do filme. Mas não sei até que ponto isso pode ser interessante para o público em geral. E aí está o maior problema do filme: ele parte de uma premissa interessante, que é a criação desse universo que deve parecer verossímil para o espectador, mas acaba virando um filme extremanente didático que vai ficando chato no decorrer do filme.

Outro problema é a notável diferença na qualidade das imagens captadas. Como foi realizado ao longo de dois ou três anos, e provavelmente com diferentes tipos de câmeras, há momentos em que a qualidade da imagem é muito baixa. O resultado é uma documentário irregular, recomendado apenas para quem gosta da área.

Set terá 3 sessões na Mostra, a primeira a partir de sábado. A diretora Adriana Camacho estará presente no Clube da Mostra para uma conversa sobre direção de arte.

About Bibi